Saltar para o conteúdo principal da página

Exposições Até 31 de março de 2019

Terra Adentro | A Espanha de Sorolla

Inaugura no dia 6 de dezembro, às 18h30, no Museu Nacional de Arte Antiga a exposição Terra Adentro | A Espanha de Sorolla.
Estará patente entre 7 de dezembro e 31 de março 
Exposição organizada em parceria com o Museo Sorolla, Madrid, e comissariada pela Profª Carmen Pena, irá reunir mais de 100 pinturas de Joaquín Sorolla y Bastida (Valência, 1863 - Cercedilla, 1923) pertencentes à coleção daquele Museu e outras provenientes de coleções particulares de Espanha.

Trata-se de uma versão aumentada e enriquecida da exposição de 2016, SOROLLA TIERRA ADENTRO, que, em Madrid, mostrou como Sorolla deu a conhecer novas versões das diversas paisagens espanholas, dotando-as de um novo sentido e significado. Predominam na mostra as paisagens que o mestre espanhol do «ar livre» e da «luz intensa» executou nas suas viagens pela Espanha da viragem dos século XIX para o século XX, desde a sua Valência natal até ao País Basco e à Andaluzia, participando num movimento cultural que buscava uma outra imagem do país, alheada da representação historicista de glórias passadas e encontrando-a na pura paisagem, tanto das regiões da periferia peninsular quanto nos campos da Mancha ou de Castela e seus monumentos.

A seleção de peças contempla também algumas pinturas fundamentais da sua «imagem de marca»: as cenas de beira-mar em praias do Levante, com as brincadeiras estivais de crianças e jovens veraneantes e a faina dos pescadores das costas de Valência.
Sorolla é um dos grandes vultos da pintura moderna europeia e continua a ser muito mal conhecido em Portugal. Esta é uma oportunidade para se contactar com um núcleo fundamental da sua obra, antes mesmo da grande exposição antológica que a National Gallery de Londres prepara para a Primavera de 2019.

Comissária
Carmen Pena

Trata-se de uma versão aumentada e enriquecida da exposição de 2016, SOROLLA TIERRA ADENTRO, que, em Madrid, mostrou como Sorolla deu a conhecer novas versões das diversas paisagens espanholas, dotando-as de um novo sentido e significado. Predominam na mostra as paisagens que o mestre espanhol do «ar livre» e da «luz intensa» executou nas suas viagens pela Espanha da viragem dos século XIX para o século XX, desde a sua Valência natal até ao País Basco e à Andaluzia, participando num movimento cultural que buscava uma outra imagem do país, alheada da representação historicista de glórias passadas e encontrando-a na pura paisagem, tanto das regiões da periferia peninsular quanto nos campos da Mancha ou de Castela e seus monumentos.

A seleção de peças contempla também algumas pinturas fundamentais da sua «imagem de marca»: as cenas de beira-mar em praias do Levante, com as brincadeiras estivais de crianças e jovens veraneantes e a faina dos pescadores das costas de Valência.
Sorolla é um dos grandes vultos da pintura moderna europeia e continua a ser muito mal conhecido em Portugal. Esta é uma oportunidade para se contactar com um núcleo fundamental da sua obra, antes mesmo da grande exposição antológica que a National Gallery de Londres prepara para a Primavera de 2019.

Comissária
Carmen Pena

Visita orientada na Exposição

Destinada a público em geral.

Inscrições individuais, limitadas, por ordem de chegada, até 30 minutos antes, por telefone ou presencialmente: 213 912 800 / bilheteira da exposição (Janelas Verdes).
O bilhete da visita orientada não dispensa a aquisição do bilhete de entrada para a exposição temporária.

Bilhete para a visita orientada: € 3,00 por pessoa

Organização:
MNAA/DGPC; Museo Sorolla, Madrid
Local:
Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa