Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Exposições Até 14 de novembro

“O Caminho para a Luz porque Passa pela Luz"

Está patente ao público até 14 de novembro, no Museu Nacional de Arte Contemporânea, em Lisboa, a exposição O Caminho para a Luz porque Passa pela Luz com a curadoria de João Biscainho.

A exposição O Caminho para a Luz porque Passa pela Luz, título retirado de um poema de 1980, de Alberto de Lacerda, caligrafado nesse mesmo ano por Vieira da Silva, inaugura um novo espaço no Museu Nacional de Arte Contemporânea, a Galeria Millennium BCP.

Esta exposição apresenta uma seleção de obras de arte moderna e contemporânea que despertam no espectador uma consciência sobre a experiência estética e o ato percetivo como construção cerebral.

“O Caminho para a Luz porque Passa pela Luz” desdobra-se em duas linhas de investigação. Uma trabalha as diferentes formas de representação e composição espacial como estratégias de notação de espaços mentais, sonoros ou literários, mas também como protótipos da noção de realidade virtual. A outra expande as mais tradicionais linguagens da representação, a partir do conhecimento das neurociências, apresentando obras que induzem o espectador a determinados estados mentais ou sensações. Noutros casos, são os artistas e espectadores que consubstanciam as obras a partir da sua própria atividade elétrica cerebral como linguagem poética, sonora ou visual.

Mecenas exclusivo: Fundação Millennium BCP
A relação mecenática da Fundação Millennium BCP com o MNAC atinge um novo patamar com a abertura da nova Galeria Millennium BCP, no dia 21 de junho de 2021, neste museu nacional.
Numa relação única e inédita em Portugal, recuperando um espaço até há pouco tempo em ruínas, a Fundação Millennium BCP dota o museu de uma nova ala, aumentando o espaço expositivo deste museu nacional e contribuindo para a sua reafirmação na contemporaneidade.
Partindo do diálogo entre as coleções do MNAC e do Millennium BCP, e de outras coleções nacionais e internacionais, públicas e privadas, este novo espaço assume-se como um laboratório. A programação será da responsabilidade do MNAC, que apresentará curadorias internas e/ou de curadores convidados, e contará sempre com o mecenato da Fundação Millennium BCP.
Organização:
MNAC/DGPC; Fundação Millennium BCP
Local:
Galeria Millennium BCP, Museu de Arte Contemporânea, Lisboa