Skip Navigation

European Heritage Days

Apresentação

As Jornadas Europeias do Património são uma iniciativa anual do Conselho da Europa e da União Europeia que envolve mais de 50 países, no âmbito da sensibilização dos povos europeus para a importância da salvaguarda do Património. Neste sentido, cada País elabora anualmente um programa de actividades a nível nacional, a realizar em Setembro, acessível ao público gratuitamente.

A ideia base da iniciativa é promover o acesso aos monumentos e sítios, convidando à participação activa na descoberta de uma herança cultural comum, implicando o envolvimento dos cidadãos europeus com o património cultural. Os objectivos principais são reforçar os sentimentos de identidade cultural, de memória colectiva e de afirmação de um património comum cuja riqueza reside na sua diversidade. As Jornadas Europeias do Património representam, por isso, uma celebração da solidariedade internacional, do diálogo e da diversidade culturais, constituindo momentos de reapropriação dos vestígios culturais do passado.

Todos os anos a DGPC como coordenadora nacional desta celebração convida as entidades públicas, privadas, coletivas ou individuais a aderirem organizando iniciativas nos dias definidos cada ano.

O convite é feito através de email ou da divulgação pelos mais diversos meios. 

A DGPC disponibiliza um site, que contém toda a informação necessária à participação, que inclui um formulário para carregamento das iniciativas.

As centenas de iniciativas são divulgadas anualmente num Programa Nacional disponível neste site.

Coordenação nacional: DGPC/DCI

Contacto: jep@dgpc.pt

As JEP no Facebook

European Heritage Days


As Jornadas Europeias do Património (2005 - 2019)

Entendendo o Património como um projeto de cidadania, a DGPC - Direção-Geral do Património Cultural (ex-IGESPAR, Ex-IMC) tem procurado apelar à participação do público através da sensibilização para a importância da sua preservação, salvaguarda e valorização. Enquanto coordenador nacional das Jornadas Europeias do Património, apresenta anualmente um programa diversificado e apelativo de atividades culturais contando com a indispensável colaboração de agentes públicos e privados.

O programa nacional de atividades expressa, todos os anos, de forma clara, os objetivos do Conselho da Europa, refletindo, de igual modo, os conceitos subjacentes aos temas escolhidos por esta Direção-Geral. O programa é, normalmente, composto por atividades culturais de diversas tipologias – visitas guiadas e temáticas; espectáculos artísticos (música, dança, teatro, circo, teatro de marionetas/fantoches); exposições; animação de rua, recriações e encenações históricas; workshops, palestras, conferências, debates e seminários; sessões de leituras de contos, poesia e lendas; rotas patrimoniais, itinerários culturais, peddy papers e rally papers; ateliers lúdicos e oficinas pedagógicas; jogos tradicionais, de época e jogos de descoberta; feiras e festivais; lançamento de publicações; documentários, filmes.


Património e Educação
Jornadas Europeias do Património 2020


Património e Educação 
foi o tema das Jornadas Europeias do Património que se realizaram em 2020 nos dias 25, 26 e 27 de setembro.

O tema deste ano teve como objetivo sensibilizar para o papel do património na educação e para o papel da educação no património, para a riqueza e para a complexidade desta relação – na literatura, nas artes, nos monumentos, na dança, no teatro, na paisagem, nos jogos, nos museus, na fotografia, nos sítios arqueológicos ou na música, entre muitos outros.

Desde sempre a Educação tem sido um dos pilares fundamentais na celebração das JEP inspiradora de muitos eventos que decorrem na Europa todos os anos, seja um workshop ou uma grande exposição pública online. Quando trabalhamos para envolver cidadãos de todas as idades, queremos que as JEP deixem um legado que mostre o potencial do património como ferramenta de aprendizagem e como inspiração para o futuro.

O património não é apenas para dias especiais. Tem o potencial de oferecer soluções criativas para os problemas e ajudar-nos a repensar o passado para fornecer novas ideias para um futuro melhor.

Não obstante os constrangimentos a que estamos sujeitos na atual conjuntura o repto lançado pela DGPC excedeu as expectativas

Entre as cerca de 800 iniciativas, contaram-se 300 visitas (guiadas e livres), 45 espetáculos, 45 exposições, 67 workshops e 34 conferências. Devido à pandemia de Covid 19, em 2020 as JEP distinguiram-se por uma oferta sem precedentes de eventos online, que incluiu 82 visitas e exposições virtuais, 56 apresentações e 57 filmes. 


Artes Património Lazer
Jornadas Europeias do Património 2019

Artes Património Lazer foi o tema das Jornadas Europeias do Património que se realizaram em 2019 nos dias 27, 28 e 29 de setembro.

O programa evidenciou novamente uma crescente participação da sociedade portuguesa nesta iniciativa, contemplando mais de 1400 iniciativas em todo o país, 173 concelhos envolvidos, mais de 1000 entidades públicas e privadas organizaram e apoiaram e os participantes foram mais de 250 mil.

O tema deste ano pretendeu destacar as muitas facetas do património ligadas às artes como fonte de entretenimento, que nos permitem a todos viver outras dimensões da vida quotidiana, apropriando-nos de uma parte da cultura, tornando-nos autores, especialistas, guardiões e protagonistas. 


Partilhar Memórias
Jornadas Europeias do Património 2018

Partilhar Memórias foi o tema das Jornadas Europeias do Património (JEP) 2018, que em Portugal se realizam nos dias 28, 29 e 30 de setembro.

O programa evidenciou uma crescente participação da sociedade portuguesa nesta iniciativa, contemplando 1200 atividades. As propostas envolveram 181 concelhos e mais de 600 entidades públicas e privadas, distribuídas por 9 Animações de rua, 99 Ateliers lúdicos/oficinas pedagógicas/Workshops  3  Concursos, 25 Documentários/filmes  129 Encontros/Conferências/Seminários  78 Espectáculos artísticos  75 Exposições  37 Feiras/festivais  16 Jogos tradicionais  25 Lançamentos de publicações  77 Iniciativas variadas  27 Peddy papers/ rally papers  28 Recriações e encenações históricas  75 Rotas patrimoniais/itinerários culturais  4 Sessões de leitura  320 Visitas guiadas/percursos orientados  e 73 Visitas Livres.

Neste Ano Europeu consagrado ao Património, as JEP celebraram a importância da partilha de memórias, entendida como fator de cidadania, de dignidade e de democracia. A memória é fonte de conhecimento e de pensamento. Esse legado, ao ser transmitido de geração para geração, entre diferentes comunidades e diferentes países, contribui para a construção de um mundo melhor, mais inclusivo e mais tolerante. O objetivo do Ano Europeu do Património Cultural e das JEP é, pois, encorajar cada vez mais pessoas a descobrir e a envolver-se com o património cultural da Europa, reforçando o sentimento de pertença a um espaço comum.


 

Património e Natureza
Jornadas Europeias do Património 2017



As Jornadas Europeias do Património (JEP)  2017 realizaram-se nos dias 22, 23 e 24 de setembro, subordinadas ao tema Património e Natureza. O programa evidenciou uma crescente participação da sociedade portuguesa nesta iniciativa, contemplando 1500 atividades, quase o dobro da oferta registada em 2016 (800 eventos). As propostas envolveram160 concelhos e mais de 800 entidades públicas e privadas, distribuídas por 25 Animações de rua; 457 Visitas guiadas/percursos orientados; 185 Ateliers lúdicos/oficinas pedagógicas/Workshops; 2 Concursos; 22 Documentários/filmes; 104 Encontros/Conferências/Seminários; 86 Espetáculos; 144 Exposições, 5 Feiras/Festivais; 12 Jogos tradicionais; 61 Lançamentos de publicações; 12 Peddy papers/ rally papers; 36 Recriações e encenações históricas e145 Rotas patrimoniais/itinerários culturais.

O tema escolhido pretendeu chamar a atenção para a importância da relação entre as pessoas, as comunidades, os lugares e a sua História, mostrando como o património e a natureza se cruzam nas suas diferentes expressões - mais urbanas ou mais rurais. Simultaneamente, apontou para a necessidade de preservar e valorizar esta relação, fundamental para a qualidade da vida, para a qualificação do território e para o reforço de identidades.

A relação Património e Natureza pode ser uma fonte inesgotável de conhecimento, de criatividade e de recreação, e nela reside um enorme potencial para um desenvolvimento cultural, social e económico equilibrado. Pretende-se também enfatizar que esse desenvolvimento deverá ser sustentável, não comprometendo definitivamente as perspetivas de futuro.
Alterações climáticas decorrentes do aquecimento global e os epifenómenos daí decorrentes, como cheias, deslizamentos de terras e incêndios, começam a colocar em causa a permanência futura de muito património construído e natural, obrigando à alocação de recursos que poderiam ser dirigidos a áreas mais carentes e urgentes.


Comunidades e Culturas
Jornadas Europeias do Património 2016 

Este ano um número alargado de países membros do Conselho da Europa, entre os quais Portugal, partilhou o mote Património e Comunidades encontrando-se alinhado com as preocupações e objetivos expressos na Convenção de Faro.

O tema das JEP 2016, definido em Portugal foi escolhido com o objetivo de destacar e envolver as múltiplas formas de comunidade, comunidades locais, escolares, de bairro, clubes, associações de desenvolvimento, organizações não-governamentais, sejam de caráter cultural, religioso, filosófico, científico, desportivo ou recreativo, ou outras, preocupadas e vocacionadas para o conhecimento, proteção, desenvolvimento, utilização e organização dos seus próprios ambientes culturais, nas mais variadas formas. Hoje, muitas destas comunidades têm uma presença muito ativa nas redes sociais, na internet, agregando pessoas e grupos em torno de temas que respeitam às identidades de lugares, de cidades, a memórias de acontecimentos e a causas comuns.

Todas as comunidades possuem o seu património e os seus valores de referência, mas nunca é de mais recordar que não estão isoladas do tecido cultural, social e económico que as envolve e que as justifica. Compreender os elos de ligação entre o património e a(s) comunidade(s) contribui para a valorização da cultura nas suas múltiplas dimensões. 

Nestas JEP 2016 estiveram envolvidos 150 Concelhos, 600 entidades públicas e privadas em cerca de 800 atividades, distribuidas por 7 Animações de rua, 67 Ateliers lúdicos/oficinas pedagógicas/Workshops, 1 Concursos, 11  Documentários/filmes, 59 Encontros/Conferências/Seminários, 58 Espectáculos artísticos, 74 Exposições, 5 Feiras/festivais, 5 Jogos tradicionais, 17 Lançamentos de publicações,  10 Peddy papers/ rally papers, 11 Recriações e encenações históricas, 52 Rotas patrimoniais/itinerários culturais, 9 Sessões de leitura e 299 Visitas guiadas/percursos orientados, 79 visitas livres e 50 atividades variadas.


Património Industrial e Técnico
Jornadas Europeias do Património 2015

Este ano um número alargado de países membros do Conselho da Europa, entre os quais Portugal, partilhou este tema, coincidindo com a comemoração do Ano Europeu do Património Industrial e Técnico.

O tema das JEP 2015 remeteu-nos para um vasto conjunto do nosso património; envolvendo-nos a todos, está permanentemente presente no nosso quotidiano, e foi-nos deixando um legado que se revela em edifícios, em máquinas, em obras de engenharia e de arquitetura, em utensílios, em infraestruturas no território, em registos e memórias de pessoas, testemunhos que foram desenhando o caminho para o modo como vivemos hoje.

Nestas JEP 2015 estiveram envolvidos 124 Concelhos, 423 monumentos e 651 entidades públicas e privadas em cerca de 655 atividades, distribuidas por 10 Animações de rua, 61 Ateliers lúdicos/oficinas pedagógicas/Workshops, 4 Concursos, 18  Documentários/filmes, 62 Encontros/Conferências/Seminários, 43 Espectáculos artísticos, 80 Exposições, 4 Feiras/festivais, 9 Lançamento de publicações, 6 Peddy papers/ rally papers, 4 Recriações e encenações históricas, 37 Rotas patrimoniais/itinerários culturais, 1 Sessões de leitura e 298 Visitas guiadas/percursos orientados.


         

Património, sempre uma descoberta
Jornadas Europeias de Património 2014

alt=

Com este tema pretendeu-se chamar a atenção para a permanente novidade que o Património Cultural encerra, sempre atualizado através de novo conhecimento, novos olhares e novas interpretações; de igual modo o enorme potencial do Património, construído ou imaterial, e a sua  importância determinante para um desenvolvimento harmonioso e equilibrado da sociedade, estão contidos neste tema.

Cerca de 500 actividades que se desenvolveram em todo o Território Continental e nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, distribuídas por 130 concelhos, com a participação de 310 entidades públicas e privadas, oferecendo um programa vasto e diversificado que englobou, 7 animações de rua, 53 oficinas pedagógicas/workshops, 2 concursos, 11 projeções de documentários/filmes, 47 encontros/conferências, 59 espectáculos artísticos, 34 exposições, 6 feiras/festivais, 5 jogos tradicionais, 4 lançamentos de publicações, 17 peddy/rally papers, 6 recriações e encenações históricas, 23 rotas patrimoniais/itinerários culturais, 2 sessões de leitura, 198 visitas guiadas/percursos orientados, e 27 outras actividades variadas


Património Lugares
Jornadas Europeias do Património 2013

Cartaz das JEP2013

A Direção-Geral do Património Cultural, entidade responsável pela coordenação do evento a nível nacional propõe, para as Jornadas Europeias do Património de 2013, o tema  Património / Lugares, com o qual pretende chamar a atenção para a dimensão humana de que o património se reveste, expressa materialmente em espaços e paisagens – urbanos e não urbanos – que nos marcam, que exploramos e com que convivemos numa relação de proximidade.
Os lugares estruturam o desenvolvimento pessoal e social, sustentam identidades, exprimem a dimensão cultural da sociedade, interessando conhecê-los para além do aparente, para os podermos estimar e proteger; a importância dos lugares é a importância da nossa identificação e o nosso sentimento de pertença a algum sítio, tornando-se fundamental sensibilizar os cidadãos para a sua proteção através de ações que estimulem a aproximação física e emocional ao património.

As Jornadas Europeias do Património decorreram este ano nos dias 20, 21 e 22 de setembro, com cerca de 500 actividades distribuídas por 120 concelhos, com a participação de 340 entidades públicas e privadas, oferecendo um programa vasto e diversificado que engloba, 39 ateliers lúdicos/oficinas pedagógicas/workshops, 3 concursos, 7 documentários/filmes, 42 encontros/conferências/seminários, 35 espectáculos artísticos, 46 exposições, 3 feiras/festivais, 3 jogos tradicionais, 4 lançamentos de publicações, 15 peddy papers, 8 encenações e recriações históricas, 29 rotas patrimoniais/itinerários culturais, 2 sessão de leitura, 190 visitas guiadas/percursos orientados e 37 outras actividades variadas.


O Futuro da Memória

Jornadas Europeias do Património 2012

Cartaz das JEP2012

No ano de 2012, as Jornadas Europeias do Patrimonio celebraram-se, em Portugal, nos dias 28, 29 e 30 de setembro.
A Direcção-Geral do Património Cultural propôs o tema O Futuro da Memória, com o objectivo de promover a aproximação do público ao património cultural, realçando a sua importância enquanto memória e documento da história e do desenvolvimento das sociedades e, também, o seu papel para a construção do futuro.
Neste sentido, um total de 504 entidades públicas e privadas associaram-se ao evento, tendo sido realizadas 730 atividades, distribuídas por 157 concelhos de todo o país.”


Património e Paisagem Urbana
Jornadas Europeias do Património 2011

Cartaz JEP 2011

O tema das Jornadas Europeias do Património no ano de 2011 foi o Património e Paisagem Urbana,  e teve como objectivo sensibilizar os cidadãos para a necessidade de proteger e valorizar as características da paisagem nas cidades, vilas e aglomerados urbanos, entendida no seu sentido mais amplo. O património e a paisagem urbana são indissociáveis, a partir do momento em que a ideia de paisagem urbana é abrangente e reflecte todos os valores sociais, naturais, culturais, urbanísticos, arquitectónicos e arqueológicos que aí se encontram. O património e a paisagem urbana, nas suas múltiplas manifestações, documentando a história e o desenvolvimento da sociedade, contribuem, decisivamente, para a diferenciação de identidades. As cidades, vilas e aglomerados urbanos são recursos únicos que têm de ser protegidos e valorizados, apesar dos problemas que lhes são inerentes por serem organismos em constante transformação, como a desertificação dos centros históricos e tradicionais e a tendência para a sua descaracterização.
A 23, 24 e 25 de Setembro cerca de 500 entidades públicas e privadas distribuídas por 146 concelhos/localidades, incluindo as Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, realizaram cerca de  590 actividades - cerca de 73 exposições, 70 conferências, 67 ateliers e workshops educativos, 65 espectáculos, 15 concursos de fotografia e 10 lançamentos de livros e 250 visitas guiadas e percursos orientados.


Património: Um Mapa da História
Jornadas Europeias do Património 2010

Cartaz JEP 2010

Em 2010, o tema escolhido pelo IGESPAR para as Jornadas Europeias do Património foi “PATRIMÓNIO: UM MAPA DA HISTÓRIA”, pretendendo-se, assim, qualificar a visita clássica aos locais patrimoniais, aprofundando o envolvimento do visitante. O Património, nas suas diferentes manifestações, documenta um percurso espaço-tempo das sociedades. Viajar pelas cidades, percorrer o território observando vestígios, interpretando os cenários urbanos e rurais de acontecimentos históricos e políticos, da humanização das paisagens, da produção técnica e científica, literária ou artística, é como ter, entre mãos, um inesgotável mapa que nos ajuda a entender de onde viemos e a escolher para onde podemos seguir.

Com o objectivo de incentivar o usufruto dos espaços patrimoniais, realizaram-se 620 actividades, com a participação de 400 entidades públicas e privadas, distribuídas por 225 concelhos/localidades.


Vi(r)ver o Património
Jornadas Europeias do Património 2009

Cartaz JEP 2009

O IGESPAR propôs, para 2009, o tema Vi(r)ver o Património, visando chamar a atenção para o facto de que é pretendido, actualmente, que o usufruto do Património pela sociedade tenha um maior alcance do que uma visita clássica aos locais patrimoniais.
Vir ver o Património significa, hoje, Viver o Património, tratando-se de uma experiência integral dos sentidos, da vivência quotidiana de um lugar. Esta vivência implica uma nova atitude de interacção dinâmica do visitante com o espaço patrimonial e um novo comportamento de apropriação e de envolvimento com a herança cultural. 
Em 2009, as 450 actividades do programa abrangeram 148 concelhos/localidades e contaram com a participação de 340 entidades públicas e privadas.


No Património Acontece
Jornadas Europeias do Património 2008

As Jornadas Europeias do Património, em 2008, celebraram-se, em Portugal, nos dias 26, 27 e 28 de Setembro. Com o tema proposto pelo IGESPAR - “no património... ACONTECE” – pretendeu-se propiciar novas oportunidades de reencontro das pessoas e das comunidades com o mundo do património e dos monumentos, reforçando essa ligação através de acções que promovam a sua re-apropriação com um carácter efémero. Propôs-se, por isso, que fosse feito um especial investimento na implementação de actividades que estimulassem a aproximação e o envolvimento da população com o património, com o objectivo a dar a conhecer as potencialidades, de incentivar o acesso à oferta cultural e o usufruto dos espaços patrimoniais.

O programa nacional da Jornadas Europeias do Património, em 2008, constou de 600 eventos culturais, distribuídos por 483 monumentos/locais de 170 localidades de Portugal Continental e Insular, e contou com a participação de 388 entidades públicas e privadas. Em 2007, o programa foi constituído por 497 iniciativas culturais, que abrangeram todo o Território Continental e as Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores, nomeadamente 85 localidades, e contou com a colaboração de 267 entidades públicas e privadas. Em 2006, as 550 actividades do programa distribuíram-se por 118 Localidades/Concelhos, tendo lugar em 400 locais/monumentos e contando com a participação de 188 entidades públicas e privadas. Em 2005 participaram cerca 90 entidades e o programa abarcou 65 Localidades/Concelhos nos quais foram apresentados 212 eventos culturais, em 132 locais.
Com efeito, de ano para ano, tem-se verificado um incomparável acréscimo do número de entidades participantes nas Jornadas Europeias do Património, bem como uma maior abrangência geográfica do Programa Nacional. Salientamos que este acréscimo representa um progressivo reconhecimento nacional da importância do projecto europeu, bem como a clara adesão a esta iniciativa coordenada pelo Igespar.


Património em Diálogo
Jornadas Europeias do Património 2007

Em 2007, o tema escolhido pelo IGESPAR para as Jornadas Europeias de 2007 - “PATRIMÓNIO em DIÁLOGO”, partiu da ideia-base de que todas as comunidades possuem os seus monumentos de referência, mas que é importante ter em consideração que tais realizações não estão isoladas do tecido cultural que as envolve e que as justifica. Pretendeu-se realçar os elos de conexão entre património, território envolvente e comunidade e, com o objectivo de contribuir para a valorização das paisagens culturais nas suas múltiplas dimensões - humana, cultural, simbólica e memorial -, convidou-se o público a “sair” dos monumentos e a tentar compreende-los nas múltiplas vertentes que caracterizam as suas envolventes. Encarando o património na sua escala territorial e multicultural, o IGESPAR procurou consagrar os princípios das mais recentes políticas do património através da valorização do património cultural como parte integrante dos “processos de planificação e gestão de uma comunidade” e como contributo para o desenvolvimento sustentável, qualitativo, económico e social.


Património [...] Somos Nós
Jornadas Europeias do Património 2006

Em 2006, o tema eleito - “Património [...] somos nós” - incidiu sobre a ideia de que o património é uma realidade viva que só adquire verdadeiro significado na sua relação com as pessoas e com as comunidades. Através de uma programação apelativa, dirigiu-se um convite ao público a envolver-se e a abraçar o património, chamando a atenção para o facto de se tratar de um importante elo de ligação entre gerações e privilegiando a Família neste processo de transmissão da herança cultural. 


A Música Encanta o Património
Jornadas Europeias do Património 2005

O tema nacional das Jornadas Europeias do Património de 2005 foi “ A Música (en)canta o Património”, conferindo especial atenção à proximidade entre Património e Música e procurando despertar o interesse para o Património Arquitectónico Português enquanto espaço aberto à criatividade, aos sentidos e à contemplação. Num cruzamento entre os dois universos, tangível e intangível, apresentámos o património como espaço envolvente, próximo, vivo e aberto à participação dos cidadãos. Através de um percurso estimulante pela vastíssima herança histórico-cultural portuguesa, o IGESPAR propôs, em associação com um grande número de entidades, uma diversidade de actividades e convidou o público a participar nesse desafio.