Skip Navigation

Estudo de Públicos do Museu Nacional Machado de Castro

Estudo de Públicos do Museu Nacional Machado de Castro

Os resultados que agora se publicam sobre os Públicos do Museu Nacional de Machado de Castro (MNMC) decorrem do Estudo de Públicos de Museus Nacionais (EPMN) promovido pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), entidade responsável pelas políticas  museológicas em Portugal, tendo como parceiro científico o Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do Instituto Universitário de Lisboa (CIES-IUL) e o apoio mecenático da Fundação Millennium bcp e da ONI.

No estudo participaram catorze museus, todos tutelados pela DGPC, localizados em três regiões do continente: Área Metropolitana de Lisboa (dez museus, todos situados no concelho de Lisboa), Norte (um, no concelho do Porto) e Centro (três, em outros tantos concelhos, Viseu, Condeixa-a- Nova e Coimbra). Do ponto de vista das coleções os museus que integram o estudo são de diversos tipos com predominância para os de arte (sete), arqueologia (dois), especializados (três), etnologia e antropologia (um) e mistos e pluridisciplinares (um). 

Os museus são os seguintes: Museu Nacional de Soares dos Reis (Porto); Museu Nacional Grão Vasco (Viseu); Museu Nacional de Machado de Castro (Coimbra); Museu Monográfico de Conimbriga – Museu Nacional (Condeixa); Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves, Museu Nacional de Arqueologia, Museu Nacional de Arte Antiga, Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, Museu Nacional do Azulejo, Museu Nacional dos Coches, Museu Nacional de Etnologia, Museu Nacional da Música, Museu Nacional do Teatro e da Dança, Museu Nacional do Traje (Lisboa). Os objetivos do estudo são a produção de informação atualizada e fiável sobre os públicos, para o conjunto e para cada um dos museus da DGPC, num leque alargado de dimensões que inclui os perfis sociais e de práticas culturais, a relação com o museu  articipante e com os museus em geral, as expectativas, as avaliações e as sugestões decorrentes da visita. Visa também, por esta via, promover o conhecimento e a procura de novas respostas para os desafios que os públicos vêm colocando a muitas instituições museais numa fase particular de crescimento de visitantes decorrente do forte impacto do turismo, entre elas os museus nacionais com tutela da DGPC.

Trata-se de um estudo pioneiro em Portugal de vários pontos de vista: pelo número de museus participantes, pela perspetiva comparativa adotada e pela duração da observação (12 meses). Em vários dos museus participantes será quer pela estratégia metodológica adotada, quer pela ausência de estudos de públicos anteriores - o primeiro alguma vez realizado e publicado. Quanto ao MNMC registe-se um relatório de estágio do mestrado em sociologia realizado após a reabertura do Museu em 2012 com o objetivo de dar conta das perceções dos públicos sobre o Museu e as formas de comunicação por este utilizadas (Gomes, 2013), que se insere numa tendência que se vem acentuando, a de a função comunicação e a relação com os públicos serem tomados como objeto de estudo em trabalhos de fim de curso de mestrado e de doutoramento de diversas disciplinas académicas.

Equipa de investigação na análise dos resultados do MNMC:

(ISCTE-IUL, CIES-IUL), José Soares Neves (coordenação científica), Jorge Santos, Maria João Lima, Teresa Moura Pereira e Caterina Foà.

Equipa executiva de conceção e aplicação do EPMN:

(DMCC/DGPC), Manuel Bairrão Oleiro, Teresa Mourão (coordenação executiva), Nuno Fradique Gonçalves, Teresa Moura Pereira e Ricardo Rosado.

(ISCTE-IUL, CIES-IUL), José Soares Neves e Jorge Santos.  (MNMC/DGPC),  Ana Alcoforado (dir.), Carolina Semedo, Ivone Tavares, Jorge

Venceslau, Maria José Costa, Marisa Martins, Virgínia Gomes e restante equipa do MNMC.

Conceção gráfica e paginação:

MODE - Moreira Design

Imagem da capa

Hodart, Cabeça de Apóstolo, MNMC, fotógrafo José Paulo Ruas, DGPC

Promotor:

Direção-Geral do Património Cultural

Parceiro científico:

Centro de Investigação e Estudos de Sociologia – Instituto Universitário de Lisboa (CIES-IUL)

Apoio mecenático:

Fundação Millennium bcp e ONI (desenho e aplicação), Fundação Millennium bcp (mecenas exclusivo na análise dos resultados)

Edition: Direção-Geral do Património Cultural

ISBN: 978-972-776-531-7

Download