Skip Navigation

Paisagem Cultural de Sistelo - detalhe

Designação

Designação

Paisagem Cultural de Sistelo

Outras Designações / Pesquisas

Paisagem Cultural do Sistelo (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

-

Inventário Temático

-

Localization

Divisão Administrativa

Viana do Castelo / Arcos de Valdevez / Sistelo

Endereço / Local

- -
Abrange os lugares de Igreja, Padrão e Porta Cova

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Portaria n.º 45/2018, DR, 2.ª série, n.º 13, de 18-01-2018 (fixou as restrições) (ver Portaria)
Decreto n.º 4/2018, DR, 1.ª série, n.º 10, de 15-01-2018 (com uma ASA) (ver Decreto)
Classificação aprovada no Conselho de Ministros de 7-12-2017
Relatório final do procedimento aprovado por despacho de 28-08-2017 do subdiretor-geral da DGPC
Anúncio n.º 65/2017, DR, 2.ª série, n.º 89, de 9-05-2017 (ver Anúncio)
Despacho de concordância de 21-03-2017 da diretora-geral da DGPC
Parecer favorável de 22-02-2017 da SPAA do Conselho Nacional de Cultura
Proposta de 24-11-2016 da DRC do Norte para a classificação como SIN/MN
Anúncio n.º 275/2015, DR, 2.ª série, n.º 241, de 10-12-2015 (ver Anúncio)
Despacho de abertura de 26-10-2015 do diretor-geral da DGPC
Proposta de de 30-06-2015 da DRC do Norte para a abertura de procedimento de classificação de âmbito nacional
Proposta de 4-12-2008 da CM de Arcos de Valdevez para a classificação da Paisagem Cultural de Sistelo.

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

World Heritage

-

General Description

Nota Histórico-Artistica

A Paisagem Cultural de Sistelo, no concelho de Arcos de Valdevez, abrange os lugares de Igreja, Padrão e Porta Cova, encastoados entre o troço inicial do rio Vez e a serra da Peneda, e rodados pelos icónicos socalcos do vale fluvial e pelas "brandas" de montanha. A profunda relação entre as populações desta região e o seu território, denunciadora do carácter agropecuário e familiar da economia local, conduziu à estruturação de uma paisagem única, caracterizada não apenas pelo mosaico de formas de ocupação do solo, mas igualmente pelo domínio de uma arquitetura vernácula centrada no uso do granito, que moldou a feição de habitações, templos, pontes e calçadas.
De remota origem medieval, Sistelo teve desde cedo o seu território organizado pela ação humana. Assim se reservaram as zonas com melhor insolação para os núcleos de espigueiros; a margem do rio para a implantação de moinhos; as distintas altitudes de montanha para os estreitos socalcos e levadas onde se cultiva, desde o século XVI, o milho; e, já perto do topo da serra, as áreas planas de pasto e cultivo para a prática da pastorícia transumante nas cotas mais altas, ainda pontuadas por peculiares abrigos e currais.
A Paisagem Cultural de Sistelo é, desta forma, composta por um espaço natural de superior qualidade paisagística, natural e ambiental, ao qual se soma um notável património etnográfico e histórico cuja preservação e autenticidade é fundamental garantir, sobretudo quando são reconhecíveis as ameaças que enfrentam as economias tradicionais e a organização do mundo rural.

Images