Skip Navigation

Palacete dos Viscondes e Condes dos Olivais e Penha-Longa, também denominado «Palacete da Lapa», incluindo o seu logradouro e espécies arbóreas nele existentes - detalhe

Designação

Designação

Palacete dos Viscondes e Condes dos Olivais e Penha-Longa, também denominado «Palacete da Lapa», incluindo o seu logradouro e espécies arbóreas nele existentes

Outras Designações / Pesquisas

Palacete da Lapa / Palacete dos Viscondes e Condes dos Olivais e Penha-Longa / Embaixada da República Popular da Chin(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Palacete

Inventário Temático

-

Localization

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Estrela

Endereço / Local

Rua do Prior
Lisboa

Rua Ribeiro Sanches
Lisboa

Rua do Pau de Bandeira
Lisboa

Número de Polícia: 11-13

Rua do Sacramento à Lapa
Lisboa

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 2/96, DR, I Série-B, n.º 56, de 6-03-1996 (ver Decreto)
Edital N.º 76/93 de 6-07-1993 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 12-09-1989 da Secretária de Estado da Cultura
Despacho de concordância de 6-09-1989 do presidente do IPPC
Parecer de 31-08-1989 do Conselho Consultivo do IPPC a propor a classificação como IIP
Proposta de classificação de 27-07-1989 do IPPC

ZEP

Portaria n.º 512/98, DR, I Série-B, n.º 183, de 10-08-1998 (sem restrições) (ZEP do Museu Nacional de Arte Antiga e dos imóveis classificados na sua área envolvente) (ver Portaria)
Edital n.º 3/97 de 8-05-1996 da CM de Lisboa
Despacho de homologação de 20-03-1980 do Secretário de Estado da Cultura
Parecer favorável de 20-03-1980 da COISPCN
Proposta de 8-11-1977 da DGEMN para a ZEP do Edifício do Museu Nacional de Arte Antiga e outros imóveis

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido por outra classificação

World Heritage

-

General Description

Nota Histórico-Artistica

O palacete foi construído na segunda metade do século XIX pelo 1º conde e 2º visconde dos Olivais, tendo permanecido na família menos de um século; em 1926 o edifício é convertido na Embaixada da Alemanha, que o abandona depois de 1945. Na década de 50, e até 1983, passa a albergar a embaixada dos Estados Unidos da América. Hoje em dia o prédio, de dois pisos, está devoluto.
Trata-se de um edifício relativamente imponente, com algum dinamismo dado à fachada pelo corpo central saliente coroado por pináculos, pelas pilastras que o pontuam, e pela alternância, no piso térreo, de janelas de verga recta e de arco, com mainel, estas últimas enquadrando o portal, em arco trilobado, com pequna escadaria.
A classificação inclui o logradouro e as espécies arbóreas nele existentes. SML

Images