Skip Navigation

Prédio na Praça do Duque de Saldanha, 12 - detalhe

Designação

Designação

Prédio na Praça do Duque de Saldanha, 12

Outras Designações

-

Categoria / Tipologia

Arquitectura Civil / Edifício

Inventário Temático

Norte Júnior

Localization

Divisão Administrativa

Lisboa / Lisboa / Avenidas Novas

Endereço / Local

Praça do Duque de Saldanha
Lisboa

Número de Polícia: 12

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IIP - Imóvel de Interesse Público

Cronologia

Decreto n.º 129/77, DR, I Série, n.º 226, de 29-09-1977 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

World Heritage

-

General Description

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Edifício de gaveto, sito na Pç. Duque de Saldanha, 12, esquina com a Av. Praia da Vitória, 44, freguesia de Arroios.
Moradia unifamiliar de planta regular, com cave e 3 pisos a norte, 2 pisos a sul e cobertura em terraço. No interior os espaços organizam-se a partir de um corredor longitudinal, para o qual convergem as diferentes divisões. O piso térreo apresenta-se alteado em relação à cota do terreno, sendo o registo das caves marcado, nas fachadas, por lambril em cantaria sobre pequenas janelas de recorte retilíneo.
O acesso ao interior é feito através de vestíbulo delimitado por duplo arco rebaixado que descarrega em coluna de fuste robusto ornado com grinaldas e capitel lavrado, de acantos e mascarão, assente sobre fortes pilares que enquadram o portão em ferro forjado que antecede a escadaria. Na base dos arcos, abaixo do plano das impostas e adossados à caixa murária, dois monumentais mascarões, simetricamente dispostos. No interior do vestíbulo, duas portas e uma janela de arco pleno.
A regularidade planimétrica contrasta com o movimento que o arquiteto imprimiu às fachadas do imóvel, fazendo recurso a linhas curvas, e em particular ao arco pleno, mas também pelas soluções de gaveto, assim como pela cadência criada pela repetição de elementos como as janelas geminadas do registo superior, de pendor orientalizante. A par da fluidez curvilínea e ondulante, patente também nas pedras de peito das fenestrações a sul, foram criados vários momentos de claro-escuro com o objetivo de dinamizar as fachadas, para o que contribuiu a densa modulação das massas e recursos técnicos como arcos tratados em escócia, inclusão de vãos cegos e de volumes avançados, na fachada sudeste, ou ainda através da marcação dos cunhais com cantarias bujardadas, de aduelas salientes, e de varandas assentes sobre cachorros lavrados, de perfil recortado.
Para o mesmo fim concorrem outros elementos decorativos, classicizantes, que pontuam nas fachadas: duplo par de colunas adossadas sob grande arco pleno que define o piso superior da casa, onde se rasga tripla janela Arte Nova, marcado por três aduelas prismáticas, intercaladas por motivos fitomórficos lavrados.
Na fachada sudoeste, o grande frontão monolítico que encima a janela de sacada do registo superior integra na sua decoração festões, gotas, grinaldas e meias colunas. Elevando-se acima da cércea do corpo em que se insere, este frontão interrompe a delicada platibanda férrea que delimita a cobertura do piso intermédio.
História
Palacete novo-burguês de pendor eclético, também designado por Casa Nuno Pereira de Oliveira, seu primeiro proprietário. Com projeto do arquiteto Manuel Joaquim Norte Júnior, de 1910, executado pelos construtores Fernando Vitorino dos Santos Soares e António Pedrosa, o imóvel seria distinguido com a 5ª Menção Honrosa do Prémio Valmor para o ano de 1912. Nesse mesmo ano, e estando ainda em construção, o projeto inicial foi parcialmente alterado para "transformar 6 vãos de janelas de peitos em sacadas, no 1º andar, sendo 4 como frente à Avenida Praia da Vitória e 2 na frente lateral por cima da marquise", passando a dispor de aviário.
Originalmente, a casa era decorada com pinturas a fresco, de Gabriel Constante, formando frisos disciplinadores junto à cimalha, mas também no óculo cego e nos interstícios do janelão do piso superior, desaparecidas cerca de 1939, quando um novo proprietário da casa realizou obras de beneficiação ao nível da pintura exterior e dos caixilhos. Na decoração dos interiores trabalharam ainda Cláudio Martins, pintor vidreiro e o entalhador Jesus Peres Mora. Todas as peças em ferro forjado, incluindo o gradeamento da janela fechada a nascente, são das oficinas de Jacob Lopes da Silva e Vicente Joaquim Esteves.
Classificado Imóvel de Interesse Público em 1977, na década de 1990 pertenceu a um banco, encontrando-se hoje devoluto.
Elsa Garrett Pinho
(Coord. Deolinda Folgado)
DGPC, 2015

Images

Bibliografia

Título

"Guia Urbanístico e Arquitectónico de Lisboa"

Local

-

Data

1987

Autor(es)

AA VV

Título

"A Arquitectura do Princípio do Século em Lisboa (1900-1925)."

Local

Lisboa

Data

1991

Autor(es)

FERNANDES, José Manuel

Título

"Arquitecturas de esquina em Lisboa. Cadernos do Arquivo Municipal, nº 4, pp. 9-45"

Local

Lisboa

Data

2000

Autor(es)

MANGORRINHA, Jorge

Título

"100 Anos Prémio Valmor"

Local

Lisboa

Data

2003

Autor(es)

PEDREIRINHO, José Manuel

Título

"Casa do Ex° Sr. Nuno P. de Oliveira, A Architectura Portugueza, Ano IV, n° 1, 1913, pp.1-4"

Local

Lisboa

Data

1913

Autor(es)

MATTOS, Gastão de Mello

Título

"Casa do Ex.mo Sr. Nuno P. d'Oliveira, A Construção Moderna e as Artes do Metal, Ano XIII, n° ll, Lisboa, 1913, pp.81-82"

Local

Lisboa

Data

1913

Autor(es)

-

Título

"Casa do Sr. Nuno de Oliveira, na Praça Duque de Saldanha, Arquiteto Sr. Norte Junior, que teve Menção Honrosa do Prémio Valmor. O Occidente - Revista Ilustrada de Portugal e do Estrangeiro (dir. Caetano Alberto da Silva). Lisboa, 36º Ano, vo"

Local

Lisboa

Data

1913

Autor(es)

-

Título

"Casa na Praça Duque de Saldanha, nº 12. SIPA - Sistema de Inventário para o Património Arquitetónico."

Local

Lisboa

Data

1992

Autor(es)

SILVA, João

Título

"Edifício da Praça Duque de Saldanha. Património arquitectónico e arqueológico classificado: distrito de Lisboa"

Local

Lisboa

Data

1993

Autor(es)

LOPES, Flávio

Título

"O Prémio Valmor"

Local

Lisboa

Data

2004

Autor(es)

AAVV

Título

"Arquivo Municipal de Lisboa, Obra n.º 21377"

Local

Lisboa

Data

1910

Autor(es)

-

Título

"Antecedentes da Academia Nacional de Belas-Artes no Prémio Valmor de Arquitetura da Cidade de Lisboa. Académicos-Arquitetos no seu Júri (Documentação inédita, 1902-1935). Revista e Boletim da Academia Nacional de Belas-Artes nºs 4 a 6, pp. 9"

Local

Lisboa

Data

-

Autor(es)

-

Título

"A Casa Unifamiliar Burguesa na Arquitectura Portuguesa: mudança e continuidade no espaço doméstico na primeira metade do século XX, 2 vols.. Dissertação de Doutoramento em Arquitetura"

Local

Porto

Data

2004

Autor(es)

RAMOS, Rui Jorge Garcia

Título

"História do Prémio Valmor"

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

PEDREIRINHO, José Manuel

Título

"Do Saldanha ao Campo Grande. Os originais do Arquivo Municipal de Lisboa"

Local

Lisboa

Data

1999

Autor(es)

VIEGAS, Inês Morais

Título

"Norte Júnior - O percurso e a obra de um arquitecto artista. Sociedade Amor da Pátria. 150º Aniversário. 1859-2009."

Local

Horta

Data

2009

Autor(es)

CALADO, Maria

Título

"Norte Júnior: obra arquitectónica, Tese de Mestrado em História da Arte."

Local

Lisboa

Data

1989

Autor(es)

PAIXÃO, Maria da Conceição Ludovice

Título

"Prémio Valmor : 1902-1952"

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

BAIRRADA, Eduardo Martins

Título

"Estética masónica y modernismo portugués. Lisboa y el arquitecto Manuel Joaquim Norte Júnior. Akros. Revista de Patrimonio, n.º 12, pp. 40-47"

Local

Melilla

Data

2013

Autor(es)

MARTÍN LÓPEZ, David