Skip Navigation

Sé da Guarda - detalhe

Designação

Designação

Sé da Guarda

Outras Designações / Pesquisas

Catedral da Guarda (Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Sé, Catedral

Inventário Temático

-

Localization

Divisão Administrativa

Guarda / Guarda / Guarda

Endereço / Local

Praça Luís de Camões
Guarda

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como MN - Monumento Nacional

Cronologia

Decreto de 16-06-1910, DG, n.º 136, de 23-06-1910 (ver Decreto)
Decreto de 10-01-1907, DG, n.º 14, de 17-01-1907

ZEP

Portaria de 15-05-1953, publicada no DG, II Série, n.º 154, de 3-07-1953 (com ZNA)

Zona "non aedificandi"

Portaria de 15-05-1953, publicada no DG, II Série, n.º 154, de 3-07-1953

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

World Heritage

-

General Description

Nota Histórico-Artistica

Transferida a diocese da Egitânia para a nova cidade da Guarda em 1199, por pedido de D. Sancho I ao Papa Inocêncio III, imediatamente se começou a construir uma catedral. Dessa primitiva construção, românica, hoje nada resta, mas nos meados do século XX, decorrendo obras nesta zona, Adriano V. Rodrigues viu ainda algum material, que definiu, então, como provenientes de "um singelo edifício". Uma segunda Sé seria construída por D. Sancho II, diante da Torre dos Ferreiros, local onde hoje se situa a Igreja da Misericórdia. Concluída pelos meados do século XIV, haveria de ser destruída aquando da reforma fernandina das muralhas, por se situar fora de portas. Sabemos também muito pouco acerca desta segunda catedral, cujos alicerces Joaquim de Vasconcelos ainda viu e cuja planta disse definir um templo de três naves.
A actual Sé da Guarda recua aos finais do século XIV. O último monarca da primeira dinastia não consumou a promessa de iniciar as obras de novo templo, facto que apenas aconteceu já no reinado de D. João I, por iniciativa do bispo D. Vasco de Lamego, partidário da causa de Avis nos anos da crise dinástica. As obras, contudo, haveriam de se revelar bastante lentas, sendo o edifício terminado apenas no reinado de D. João III, já em pleno século XVI. Século e meio de estaleiro activo fizeram da Sé da Guarda um dos mais interessantes monumentos tardo-góticos nacionais, em que a sucessão de opções estéticas está bem presente. Na actualidade, consideram-se dois grandes momentos artísticos da construção: um primeiro, gótico, na influência do Mosteiro da Batalha, e um segundo, já manuelino, longinquamente relacionado com a arte de Boytac.
Da primeira metade do século XV data a configuração geral da cabeceira. Mário Chicó disse da Catedral da Guarda ser o "monumento que mais se aproxima da igreja do Mosteiro da Batalha" (CHICÓ, 3ªed., 1981, p.178). Ainda que abordagens posteriores tenham colocado muitas reservas em relação a esta analogia (PEREIRA, 1995, p.44), as semelhanças que encontramos na cabeceira são realmente sintomáticas quanto a uma proximidade estilística, como os contrafortes escalonados da capela-mor ou os capitéis da cabeceira, que se assemelham dos da Capela do Fundador. Tem-se debatido muito acerca do arquitecto deste projecto, aparecendo o nome de Afonso Domingues, como um dos mais prováveis, mas a verdade é que esta relação não se encontra provada, e a maior aproximação à obra de Huguet parece invalidar esta hipótese.
Durante a segunda metade do século XV as obras terão decorrido com enorme lentidão e só no episcopado de D. Pedro Gavião (1504-1517) se verificou o impulso que conduziu à conclusão do edifício. Data deste período as naves, o abobadamento de todo o edifício e a realização do portal principal, este último com claras afinidades com o portal da capela da Universidade de Coimbra, realizado por Marcos Pires (PEREIRA, 1995, p.48). A feição fortificada de todo o conjunto é uma das características essenciais desta catedral, de que se destaca a maciça composição tripartida da fachada principal, com duas torres octogonais e de perfil em quilha na parte inferior.
Já do período de finalização das obras, no reinado de D. João III, datam duas das mais importantes obras do interior do edifício. Uma é a capela dos Pina, mandada edificar por João de Pina, tesoureiro da Catedral, que aqui se fez sepultar em túmulo com jacente. A outra obra maior é o catequético retábulo-mor, em pedra de ançã, executado por João de Ruão na década de 50, obra que revela já a abertura ao Maneirismo que caracterizará o trabalho deste escultor a partir daí (SERRÃO, 2002, p.149).
A história da Catedral ficou ainda marcada por um outro período, bem mais recente: a viragem para o século XX. Em 1898, reunidas as condições económicas para se efectuar o restauro do edifício, coube ao arquitecto Rosendo Carvalheira conduzir as obras, executando, aqui, um dos mais importantes projectos revivalistas do país.
PAF

Images

Bibliografia

Título

Guarda, A arte e a natureza em Portugal, vol. VIII, 1908

Local

-

Data

1908

Autor(es)

VASCONCELOS, Joaquim de

Título

Apontamentos para uma monografia da Guarda

Local

Guarda

Data

1940

Autor(es)

OLIVEIRA, Carlos de

Título

Memória sobre a Catedral da Guarda

Local

-

Data

1902

Autor(es)

CARVALHEIRA, Rosendo Garcia de Araújo

Título

A Catedral da Guarda e o seu retábulo

Local

-

Data

1940

Autor(es)

PEREIRA, Ernesto

Título

A Guarda medieval, posição, morfologia e sociedade (1200-1500)

Local

Lisboa

Data

1987

Autor(es)

GOMES, Rita Costa

Título

Para um estudo crítico da Catedral da Guarda

Local

-

Data

1990

Autor(es)

ATANÁZIO, Manuel Mendes

Título

Sé Catedral da Guarda as formas no tempo

Local

-

Data

1990

Autor(es)

-

Título

As mais belas igrejas de Portugal, vol. I

Local

Lisboa

Data

1988

Autor(es)

GIL, Júlio

Título

História da Arte em Portugal - o Renascimento e o Maneirismo

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

SERRÃO, Vítor

Título

As grandes obras dos Afonsos, Terras da Beira, 17/4/2003

Local

-

Data

2003

Autor(es)

MARUJO, Gabriela

Título

Localização foi causa determinante para o desaparecimento. Demolir para fazer de novo, Terras da Beira, 17/4/2003

Local

-

Data

2003

Autor(es)

MARUJO, Gabriela

Título

Guarda

Local

Lisboa

Data

1995

Autor(es)

PEREIRA, José Fernandes

Título

Diocese e districto da Guarda : serie d'apontamentos históricos...

Local

Porto

Data

1902

Autor(es)

CASTRO, José Osório da Gama e

Título

As origens da cidade da Guarda

Local

-

Data

1942

Autor(es)

AGUIAR, Carlos Alexandre

Título

História da Diocese da Guarda

Local

Braga

Data

1981

Autor(es)

GOMES, José Pinharanda

Título

Monografia artística da Guarda

Local

Guarda

Data

1984

Autor(es)

RODRIGUES, Adriano Vasco

Título

História da Arte em Portugal - o Gótico

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, BARROCA, Mário Jorge

Título

A Arquitectura Gótica em Portugal

Local

Lisboa

Data

1981

Autor(es)

CHICÓ, Mário Tavares

Título

A arquitectura gótica portuguesa

Local

Lisboa

Data

1994

Autor(es)

DIAS, Pedro

Título

O restauro da Sé da Guarda Rosendo Carvalheira e o poder sugestivo da arquitectura, Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2ª Série, vol. XIII, pp.535-559

Local

Porto

Data

1996

Autor(es)

ROSAS, Lúcia Maria Cardoso

Título

Manuelino. À descoberta da arte do tempo de D. Manuel I

Local

Lisboa

Data

2002

Autor(es)

DIAS, Pedro

Título

A serra da Estrêla e as suas beiras

Local

Lisboa

Data

1979

Autor(es)

SIMÕES, Viriato

Título

A arquitectura manuelina

Local

Vila Nova de Gaia

Data

2009

Autor(es)

DIAS, Pedro