Skip Navigation

Capela de São Félix - detalhe

Designação

Designação

Capela de São Félix

Outras Designações / Pesquisas

Capela de São Félix na Quinta de São Félix de Picoutos(Ver Ficha em www.monumentos.gov.pt)

Categoria / Tipologia

Arquitectura Religiosa / Capela

Inventário Temático

-

Localization

Divisão Administrativa

Porto / Matosinhos / Custóias, Leça do Balio e Guifões

Endereço / Local

Quinta de São Félix de Picoutos
-

Proteção

Situação Actual

Classificado

Categoria de Protecção

Classificado como IM - Interesse Municipal

Cronologia

A classificação como VC foi convertida para IM nos termos do n.º 2 do art.º 112.º da Lei n.º 107/2001, publicada no DR, I Série-A, N.º 209, de 8-09-2001
Decreto n.º 29/84, DR, I Série, n.º 145, de 25-06-1984 (ver Decreto)

ZEP

-

Zona "non aedificandi"

-

Abrangido em ZEP ou ZP

Abrangido por outra classificação

World Heritage

-

General Description

Nota Histórico-Artistica

Imóvel
Situada no antigo lugar de Picoutos, a Capela de São Félix integrava originalmente a quinta com o mesmo nome, sendo o orago privativo da família proprietária desta. Atualmente, está rodeada por uma vasta área habitacional, numa das artérias de Leça do Balio.
De construção setecentista, a capela de planta retangular apresenta fachada depurada, dividida em dois registos, com portal de vão retangular rematado por frontão contracurvado interrompido por pequena janela, no primeiro, e um frontão triangular rasgado ao centro com óculo ladeado por volutas e cortado, no topo, por campanário com cruz.
O espaço interior organiza-se em nave única, possuindo um coro alto com acesso por escadaria exterior, localizada na fachada lateral esquerda. O altar-mor exibe retábulo em madeira esculpido com motivos vegetalistas, cachos de uvas, anjos e aves, contendo três nichos para albergar imagens de vulto. No espaço central foi colocada a imagem de um santo jesuíta, possivelmente São Caetano, desconhecendo-se o paradeiro das três imagens originais do retábulo, nomeadamente a do padroeiro São Félix.
História
Não se conhece a data exata da fundação da Capela de São Félix, bem como a da construção da quinta onde se encontrava integrada, que em 1868 era registada por Dom Rodrigo Gonçalves, seu proprietário na época, como possuindo também casas nobres de um andar, casas térreas, cavalariça e cocheira, celeiro e oficinas de lavoura, jardim com tanque, hortas e campos de lavoura (Sá: 1983, pp. 165-172). A quinta foi totalmente desintegrada, não subsistindo hoje nenhum dos seus elementos, à exceção da capela.
A capela serviu de local de sepultamento aos proprietários, entre o terceiro quartel do século XVIII e a primeira metade do século XIX, podendo por isso datar-se a sua edificação entre 1750 e 1775. No local enterraram-se primeiramente os membros da família Sousa Félix, possivelmente os proprietários originais da quinta na segunda metade do século XVIII, e depois membros da família Sousa Lopes, já no início da centúria de Oitocentos.
Ao longo dos séculos XIX e XX a Quinta de São Félix passou por diferentes proprietários, até que foi adquirida pela Câmara Municipal de Matosinhos em 1982. Nas décadas seguintes o espaço da quinta, em torno da Capela de São Félix, foi urbanizado, encontrando-se atualmente dividido em lotes nos quais se construíram moradias unifamiliares.
Catarina Oliveira
DGPC, 2016
(com a colaboração de Conceição Pires, CM Matosinhos)

Images

Bibliografia

Título

Pedras de Armas de Matosinhos

Local

Matosinhos

Data

1960

Autor(es)

MOREIRA, Alberto de Laura, NÓBREGA, Artur Vaz Osório da

Título

Quintas de Recreio em São Mamede de Infesta, Boletim da Biblioteca Pública de Matosinhos, n.º 27, p. 165-172

Local

Matosinhos

Data

1983

Autor(es)

SÁ, Maria Manuela Moreira de