Skip Navigation
Património Industrial - Arquitectura Industrial Moderna (1925-1965)

STET – Agência da Caterpillar de Lisboa

Designação

STET – Agência da Caterpillar de Lisboa

Localização

Rua da Guiné

Freguesia / Concelho / Distrito

Loures / Loures / Lisboa

Função

Reparação e comercialização da marca

Época

Projecto de 1960

  • Fachada Principal / Foto: DE/ IPPAR

  • Fachada principal - pormenor / Foto: DE/ IPPAR

Caracterização

Autor: Arqº Artur Rosa

As instalações da STET pautam por uma linha particular no âmbito da matriz industrial da arquitectura moderna em Portugal. Com efeito, a concepção deste núcleo arquitectónico não partiu de uma norma programática destinada ao fabrico. Desta forma, o arquitecto procura acentuar uma correcta articulação dos vários espaços que compõem uma linha de trabalho onde convivem as secções de vendas, depósitos de acessórios e oficinas de reparação de tractores, respondendo assim ao pedido do encomendador.

  • SÁrea das oficinas. Fachada Posterior / Foto: DE/ IPPAR

  • Cobertura das oficinas – pormenor / Foto: DE/ IPPAR

Implantada à face de uma estrada nacional de acesso à capital do país, a STET apresenta uma orgânica funcional em volumetria horizontal em que a rectaguarda fica votada às instalações das oficinas, seguindo-se o armazém de peças e, a toda a extensão da fachada os escritórios e secção de vendas. À medida que o edifício avança sobre o arruamento a caixa murária vai ganhando revestimento exterior. E, nesta opção de autor, residem as particularidades de um edifício que constitui um exemplo qualificado de resposta autoral a um programa industrial. A proliferação de materiais empregues dota o edifício de uma configuração pouco usual no domínio da arquitectura industrial de tal modo que o imóvel foi apelidado de fábrica de luxo. Com uma concepção de espaços internos bastante depurados, o autor reservou para o exterior uma decoração estrutural em que os materiais utilizados funcionam como elementos de fruição: na secção de peças os vãos das paredes oblíquas possuem caixilharia de cimento animadas por basculantes metálicas e as paredes em alvenaria de tijolo à vista tipo francês contrastam com os socos de betão bujardado.


Sandra Vaz Costa/ Docomomo Ibérico
Junho 2002


Classificação

Sem protecção