Skip Navigation

Interventions

Frequentemente pela obrigação do adossamento ao edifício, passa a fazer parte integrante deste, sujeita aos mesmos factores de degradação. É uma das expressões artísticas mais características da decoração arquitectónica em Portugal transversalmente da época barroca até ao presente. O género é quase inteiramente a talha religiosa, em particular retábulos, frontais de altar, órgãos, sanefas, maquinetas, baixos-relevos, molduras, tocheiros, castiçais, cruzes, entre outras tipologias.

As metodologias de intervenção, tal como para a escultura, são definidas após estudos das técnicas de produção, técnicas decorativas, identificação da materialidade, dos factores de degradação e das condições-ambiente. São trabalhos multidisciplinares, efectuados normalmente em equipa, com especial relevo para o património in situ das igrejas, frequentemente destacados da sua localização original, pertencentes a organismos públicos mas também de privados.