Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Iniciativas 01/04/2022

Prémio Estudar a Dança, em 1ª edição, atribuido a investigadora Raquel Madeira por estudo sobre impacto da internet na dança contemporânea

Raquel Madeira é a investigadora distinguida na 1ª edição do Prémio Estudar a Dança, com uma dissertação de mestrado sobre o impacto da Internet na Dança teatral contemporânea, intitulada “Dança e Internet – Conectividade e Participação na Criação Coreográfica”.

O galardão, no valor pecuniário de três mil euros, é uma iniciativa da Direção Geral do Património Cultural (DGPC), através do Museu Nacional do Teatro e da Dança (MNTD) e com o patrocínio da Fundação Millennium bcp. O júri, que reuniu a 28 de novembro de 2021, foi constituído por José Sasportes,  Rui Vieira Nery, José Carlos Alvarez e pelo diretor do MNTD, Nuno Costa Moura.

A dissertação premiada foi defendida em 2019 na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, no âmbito do Mestrado em Artes Cénicas, tendo obtido a qualificação de Excelente.

“Partindo do pressuposto da ubiquidade da rede no quotidiano das sociedades da comunicação e informação”, este estudo, nas palavras da autora, reflete sobre “como e de que forma a Internet tem impacto na Dança teatral contemporânea e pode influenciar a criação coreográfica, a partir da discussão de aspetos relacionados com a conectividade da rede e a participação na arte.”

Já o júri, no seu Parecer, considera que o trabalho premiado apresenta “uma discussão consistente, inovadora e aprofundada do tema proposto, pertinente para a compreensão do momento atual da criação coreográfica, abrindo perspetivas de relação e apropriação pública do ato artístico, incidindo sobre o estudo de casos de alguns espetáculos e manifestações apresentados em Portugal”.

Licenciada em Dança pela Escola Superior de Dança, Raquel Raso Rodrigues Pinto Madeira é atualmente bolseira de doutoramento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e Investigadora no Grupo Performance e Cognição do ICNOVA - Instituto de Comunicação da NOVA.

O Prémio Estudar a Dança, que celebra o valioso espólio do MNTD, destina-se a galardoar trabalhos académicos de excecional qualidade que contribuam para o conhecimento desta

Arte, estimulando o desenvolvimento de uma área disciplinar que tem sido pouco cultivada no nosso país.

Nos termos do Regulamento, este é um galardão anual que se dirige alternadamente a dissertações de mestrado e a teses de doutoramento. Assim, na 2ª edição, a lançar em 2022, será a vez de o Prémio contemplar teses de doutoramento sobre a história e/ou a estética da dança teatral, defendidas nos últimos cinco anos num estabelecimento de ensino nacional ou estrangeiro.

Sublinha-se que o Prémio Estudar a Dança surge na sequência de uma significativa doação feita por José Sasportes em 2015, que tornou a biblioteca e o arquivo do MNTD no mais amplo acervo bibliográfico e documental no campo da dança teatral em Portugal, a par do notável património deste Museu relativo à evolução da dança. Por esta razão o então Museu Nacional do Teatro passou a ter a designação oficial de Museu Nacional do Teatro e da Dança.

A cerimónia formal de entrega do Prémio Estudar a Dança à investigadora Raquel Madeira decorrerá este ano, em data a anunciar oportunamente.