Skip Navigation

Exhibitions 03/27/2019

Vivências quotidianas do Convento de Cristo, após a extinção da Ordem, através da cultura material e documental

No passado dia 23 de março inaugurou a exposição Vivências quotidianas do Convento de Cristo, após a extinção da Ordem, através da cultura material e documental, no Museu da Cerâmica de Sacavém, numa parceria entre a Direção-Geral do Património Cultural e a Câmara Municipal de Loures, estando patente ao público até 30 de outubro.

O ato inaugural contou com a presença do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares e do Senhor Subdiretor da DGPC , David Santos. Nesta exposição apresenta-se um peculiar acervo arqueológico recolhido no interior da nitreira do Edifício das Necessárias do Convento de Cristo, quando esta deixou de ter a sua primitiva função e passou a ser lixeira dos novos moradores que se instalaram nos espaços conventuais após a extinção das ordens religiosas.  Dos quais se destacam  a Família Costa Cabral (1838-1934) e o Seminário das Missões Ultramarinas (1922-1993). Este acervo arqueológico integra documentação fotográfica, gráfica e material de dois importantes  repositórios de Memória – o SIPA, Sistema de Informação para o Património Arquitetónico e ADF, Arquivo de Documentação Fotográfica, da DGPC/Forte de Sacavém e do arquivo e reservas do Museu da Cerâmica de Sacavém.