Skip Navigation

News 12/13/2019

Inscrição das Festas de Inverno - Carnaval de Podence na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade

O Carnaval de Podence foi inscrito na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade, a 12 de dezembro de 2019, por ocasião da 14.ª reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial.

O Carnaval de Podence constitui uma festividade cíclica da aldeia de Podence cujos principais protagonistas são os “Caretos”, personagens mascarados com máscaras em lata, confecionadas localmente, e respetivos fatos com franjas de lã, que nas suas “sortidas”, realizadas de domingo-Gordo a Terça-feira de Carnaval, percorrem as ruas principais da aldeia exibindo-se, fazendo diabruras e “chocalhando” os que passam, com os chocalhos que trazem à cintura.

Praticamente desaparecido entre as décadas de 1960 e 1970, o Carnaval de Podence foi objeto de revalorização endógena e revivificação a partir de 1985, com a constituição de uma associação local, tendo sido objeto de grande projeção para o exterior, sobretudo a partir da década seguinte. Desde então, a tradição sofreu profundas alterações, elas próprias decorrentes das transformações sociais, económicas, demográficas, culturais e simbólicas. Deve ser destacado, em primeiro lugar, o desaparecimento da componente de ritual de iniciação do ciclo de vida do indivíduo, que originalmente tinha expressão no facto de o grupo de Caretos ser exclusivamente constituído por rapazes solteiros, sendo atualmente permitida a participação de homens de todas as idades e estados civis, assim como de crianças, que participam na festa em grupos de aprendizes de mascarados, os Facanitos. As mulheres, a quem se encontrava originalmente proibida a participação nos grupos de mascarados, integram atualmente também esses grupos de “caretos”.

Dada a grande projeção mediática que alcançou nas últimas décadas, quer a nível regional, quer a nível nacional, o Carnaval de Podence é certamente a mais celebrizada das várias dezenas de festividades de Inverno realizadas na região de Trás-os-Montes, que se tradicionalmente se constituiam como rituais colectivos de regeneração da comunidade e, simultaneamente, como rituais de passagem dos jovens do sexo masculino à idade adulta.

O Carnaval de Podence foi registado em 2017 no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, na sequência de proposta apresentada pelo Município de Macedo de Cavaleiros.

De referir ainda que, na mesma reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, o género musical "morna", de Cabo Verde, também foi inscrito na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade, sendo assim, igualmente, um importante reconhecimento para a Cultura lusófona.
Esta candidatura teve a colaboração do antropólogo português Paulo Lima.