Skip Navigation

Museu José Malhoa

O Museu José Malhoa mostra o maior núcleo reunido de obras do seu patrono e uma importante coleção de pintura e de escultura dos séculos XIX e XX, revelando-se a quem o visita como o museu do Naturalismo Português. Completam as coleções uma Seção de Cerâmica das Caldas - articulada em torno da importância de que se revestiu a atuação de Rafael Bordalo Pinheiro para a faiança local e do conjunto único das 60 esculturas de terracota da “Paixão de Cristo” -, o núcleo de Escultura ao Ar Livre e uma Biblioteca de Arte com um acervo de mais de 5.000 espécies.

A 17 de junho de 1933, por despacho ministerial pronunciado sobre “Parecer favorável” do Conselho Superior de Belas Artes, é criado o “Museu José Malhoa”, embora esta concordância ressalve qualquer encargo para o Estado. O falecimento de Malhoa ocorre em 26 de Outubro desse ano e o Museu será solenemente inaugurado, em instalação provisória, a 28 de Abril de 1934, dia do aniversário do artista. São fundadores da instituição, a par com António Montês, Joaquim Agostinho Fernandes, José Filipe Rodrigues e o pintor caldense José de Sousa. O Museu fica instalado na “Casa dos Barcos”, no Parque D. Carlos I, cedida e beneficiada pelo Hospital Termal, e abre anualmente ao público de 28 de abril a 26 de outubro. À data da inauguração, é apresentado o anteprojeto para edifício próprio, desenhado pelo Arq. Paulino Montês, e é lançada a primeira pedra, em terreno do Parque concedido pelo Hospital Termal. A 11 de agosto de 1940, o edifício é inaugurado, no âmbito dos festejos provinciais dos Centenários da Fundação e da Restauração de Portugal, sendo entregue com toda a coleção à Junta de Província da Estremadura, instância que promoveu a obra e que passará a tutelar o então denominado Museu Provincial de José Malhoa. Assim se ergue em Portugal o primeiro edifício projetado para fins museológicos, que veio a ser contemplado com importantes ampliações e remodelações, sendo a última realizada entre setembro de 2006 e dezembro de 2008, da autoria dos Arq. João Daniel e João Santa-Rita. A reabertura do edifício, a 19 de Dezembro de 2008, coincidiu com uma nova apresentação das coleções e uma significativa melhoria das condições de acolhimento dos visitantes.

Contacts and
Localization

Governing body:
Direção Regional de Cultura do Centro
Director:
Dr. Carlos Coutinho
Address:
Parque D. Carlos I – 2500-109 Caldas da Rainha
GPS:
Lat: 39.40067685978906 Long: -9.133933747468518
Phone(s):
+ 351 262 831 984
Fax(s):
+ 351 262 843 420
E-mail:
mjosemalhoa@drcc.pt
Site:
http://mjosemalhoa.drcc.pt/site/index.php

How to get there: Carro: Via A8
Trains: CP
Urban Bus: Rede Expresso , Rodoviária do Tejo

Last change: 11 May 2017

Rede Portuguesa de Museus

A Rede Portuguesa de Museus (RPM) é um sistema organizado de museus, baseado na adesão voluntária, configurado de forma progressiva e que visa a descentralização, a mediação, a qualificação e a cooperação entre museus.

A Rede Portuguesa de Museus é composta pelos 146 museus que atualmente a integram. A riqueza do seu universo reside na diversidade de tutelas, de coleções, de espaços e instalações, de atividades educativas e culturais, de modelos de relação com as comunidades e de sistemas de gestão.

+ DGPC Museums and Monumentos