Saltar para o conteúdo principal da página
Património Cultural

Meetings and Conferences Até 17 de dezembro

Ciclo de palestras Almada Negreiros | Veja os murais, Conheça o artista

No dia 17 de setembro recomeça o ciclo de 6+3 palestras dedicadas à vida artística e obras de pintura mural de Almada Negreiros

A próxima palestra decorre no dia 17 de setembro e é dedicada As obras da igreja de N. Sra. de Fátima na génese da pintura mural de Almada. A primazia do vitral, por Raquel Henriques da Silva.

Link para a sessão: https://videoconf-colibri.zoom.us/j/81786192256?pwd=bFdxUG5iN05qd0NmVGpUNm1yTUF4QT09

É na Igreja de Nossa Senhora Fátima que Almada Negreiros realiza os seus primeiros vitrais. Dedica-se a este trabalho com uma energia imensa que transmite a toda a equipa de produção.  Também as opções iconográficas – inscritas no programa da Igreja delineado pelos consultores eclesiásticos – são um momento fundamental da sua carreira, propondo uma visão pessoal, mais popular do que erudita, do catolicismo. Alguns dos temas que ali trata pela primeira vez transitarão depois para outras obras, por exemplo para os painéis das Gares marítimas de Alcântara.

Abordarei estas questões na minha comunicação, articulando-as com os valores compósitos e holísticos do sistema estético de Almada Negreiros.

Auria e Fonte da imagem: © O Mirante. Acessível em https://institutodehistoriadaarte.files.wordpress.com/2020/03/rhs-2-e1583327529959.jpg

Nota biográfica:

Raquel Henriques da Silva é atualmente Professora Associada da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa (NOVA FCSH), Coordenadora Executiva do Departamento de História da Arte e coordenadora do Doutoramento em História da Arte. Tem vindo a orientar vários projectos de pós-doutoramento e teses de doutoramento em História da Arte Contemporânea, Museologia, História do Urbanismo de Lisboa e História da Arquitectura, que correspondem às suas principais áreas de investigação. É especialmente reconhecida pelo seu trabalho na área dos Estudos Museológicos pela sua experiência anterior como Diretora do Museu do Chiado – Museu Nacional de Arte Contemporânea e Diretora (1993-1997) do Instituto Português dos Museus, entidade pública que tutela os museus portugueses (1997-2002). Entre 2010 e 2016 dirigiu o Instituto de História da Arte (IHA / NOVA FCSH) onde agora lidera o Grupo de Estudos de Lisboa. Tem sido responsável pelo estabelecimento de parcerias e, assim, pela obtenção de financiamento de diversas instituições como a Fundação Calouste Gulbenkian, a Fundação Millennium bcp e o Turismo de Portugal, IP, que têm participado em projetos de investigação dedicados à história das exposições ou edifícios patrimoniais portugueses. Além disso, liderou como Investigadora Principal dois projectos de I&D financiados pela Fundação Portuguesa para a Ciência e Tecnologia (FCT), Fontes para a História dos Museus de Arte em Portugal [PTDC / EAT-MUS / 101463/2008] e Da cidade sagrada ao secular Cidade. A extinção das ordens religiosas e as dinâmicas de transformação urbana em Lisboa no século XIX [PTDC / CPC-HAT / 4703/2012]. Ela publicou extensivamente em exposições, catálogos e livros nacionais e alguns internacionais.

O projecto ALMADA pretende estudar pela primeira vez com técnicas de imagem e de análise o legado de pintura mural de Almada Negreiros, uma das figuras-chave da vanguarda e do modernismo em Portugal, cruzando as abordagens da História da Arte e as técnicas de análise laboratorial, incluindo tanto os exames convencionais como as análises laboratoriais mais sofisticadas.

Procura-se, assim, identificar e caracterizar as técnicas pictóricas utilizadas, os constituintes dos suportes e das camadas cromáticas e as suas implicações nos processos de deterioração para sua conservação futura

É um projecto transdisciplinar, resultante da colaboração conjunta entre o laboratório HERCULES da Universidade de Évora, a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC-IJF e DEPOF), o Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (IHA-FCSH / UNL) e a Administração do Porto de Lisboa (APL). Os resultados obtidos ao longo dos três anos serão um passo vital no conhecimento, valorização e conservação da arte da pintura mural de Almada Negreiros.

Para saber mais

Organization:
Laboratório HERCULES da U. Évora, DGPC (LJF e DEPOF), o Instituto de História da Arte da FCSH da U. Nova; Administração do Porto de Lisboa
Local:
Online